Domingo, 20 de setembro de 2020 Nossa história      

Notícias

CALDEIRÃO GRANDE DO PIAUÍ SE PREPARA PARA RETOMADA DAS AULAS MUNICIPAIS DE FORMA NÃO PRESENCIAIS.

Data de Publicação: 09/06/2020

Diante da pandemia causada pelo novo coronavírus, as atividades escolares foram suspensas no município de Caldeirão Grande do Piauí, seguindo as recomendações dos órgãos de Saúde, como medida preventiva à disseminação da Covid-19. Agora, a Secretaria de Educação está se preparando para a retomada das aulas na Rede Pública Municipal de Ensino.

Em entrevista, por telefone, a educadora Damiana Irene, que é supervisora da Rede de Ensino, falou sobre as medidas que estão sendo adotadas para o reinício das aulas de forma não presencial.

Segundo ela, a ideia inicial era retomar no dia 1º de julho, de forma presencial, mas, diante do cenário, com o aumento no número de casos [de pessoas infectadas pelo coronavírus], o município decidiu por aderir ao ambiente virtual associado ao material educativo impresso.

Ela informou que há duas semanas estão sendo realizadas formações com os profissionais da educação, tudo de forma remota, por meio da internet, por web conferência.

O treinamento para o uso da plataforma com as equipes gestoras – diretores, coordenadores, secretários e técnicos da Secretaria aconteceu no dia 05 de junho. Nesta segunda-feira, dia 08, pela manhã, a formação foi direcionada para os educadores das escolas da sede – Senador Dirceu Arcoverde e José Rodrigues Damasceno, e à tarde, para as escolas da zona rural – João Martins de Sousa, Crebilon Menandro de Araújo e Francisco José Neto. As formações foram ministradas pelo moderador Edivan Gonçalves e contou com a participação das equipes gestoras e dos professores das referidas escolas.

Segundo Damiana, a Secretaria de Educação Municipal utilizará o Google Classroom para as aulas remotas e o AVA – Ambiente Virtual de Aprendizagem como ferramenta oficial das escolas para interação entre alunos e professores, onde será disponibilizado conteúdos, atividades, além do registro de aulas e frequências, o diário eletrônico.

As aulas terão início na segunda-feira, dia 15 de junho. “Vamos trabalhar de duas formas, conforme orientado pelo Conselho Nacional de Educação. Para a Educação Infantil, nós não vamos utilizar a plataforma. Estamos criando grupos de whatsapp com os professores e os pais de alunos, através do qual, vamos manter o contato com as famílias. Vamos trabalhar o lúdico, as literaturas, brincadeiras, jogos. Para o Ensino Fundamental, do 1º ao 9º ano, vamos trabalhar com a plataforma, no ambiente virtual, e com atividades impressas para aqueles alunos que não tiverem acesso à internet”, explicou a supervisora.   Além disso, cada 15 dias a SEME vai disponibilizar as atividades impressas nas Unidades Escolares.

Damiana acrescentou que a metodologia virtual tem sido aceita pelos alunos. “Nós estamos no processo de enturmação dos alunos. A gente manda o link com o código e eles entram nas turmas. Está tendo uma procura grande”, disse.

O objetivo do município é ofertar as 800 horas aulas, e para isso, a gestão tem que buscado novas estratégias para garantir o direito do aluno. “Conforme o plano elaborado, esse ano nós não vamos mais ter férias. Quando voltar de forma presencial, vamos ter sábados letivos e continuar com as atividades não presenciais, e dessa forma, no final de dezembro, dia 30, a gente conseguirá fechar o calendário escolar de 2020”, disse.